Categorias

O pterígio volta? Principais dúvidas

Quarta, 29 de Agosto de 2018

Pterígio: O que é, como prevenir e tratamentos

Quarta, 22 de Agosto de 2018
O que é pterígio?É uma lesão benigna caracterizada pelo crescimento de uma “pele esbranquiçada” sobre o olho. Popularmente conhecida como carne crescida no olho, o pterígio é composto de um

Toxoplasmose: sintomas, tratamento e prevenção

Domingo, 05 de Agosto de 2018
Conhecida também como a doença das fezes do gato, a toxoplasmose(CID10 - B58) é um problema de saúde sério e mais comum do que se imagina. De acordo com o Center for Disease Control and Preventio

Conjuntivite: Prevenção e Tratamento

Terça, 12 de Dezembro de 2017
Acordar com sensação de presença de areia nas pálpebras e cisco nos olhos, globo ocular avermelhado, coceira, secreção e dificuldade em abrir os olhos são sintomas conhecidos da conjuntivite. A

Insuficiência Cardíaca - O que você precisa saber

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O que é?A insuficiência cardíaca (IC) é uma doença cardiovascular na qual o coração fica incapacitado de bombear sangue em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo. O bomb

Corrimento Vaginal

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O corrimento vaginal é uma queixa comum entre as mulheres, principalmente em idade fértil. Ele é caracterizado pela eliminação de líquido (não sangue) através da vagina, podendo estar associad

Astigmatismo: sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O astigmatismo é um erro ocular refrativo, no qual a imagem não atinge a retina em um único ponto focal, mas sim, em duas linhas focais separadas. Isso é provocado pela assimetria da córnea, do c

Principais cuidados que devemos tomar com as lentes de contato

Terça, 12 de Dezembro de 2017
As lentes de contato evoluíram e se tornaram cada vez mais importantes, trazendo grandes benefícios para os que necessitam de correção visual. Elas corrigem muitos defeitos de refração, proporci

Miopia: sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A miopia é uma doença ocular caracterizada pela dificuldade de enxergar à distância. Isso ocorre por que o olho míope é mais longo do que o normal e dessa maneira, o foco visual é formado antes

Câncer de pele

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O que é?O câncer de pele é uma doença que resulta do crescimento descontrolado (anormal) das células da pele, que se multiplicam rapidamente podendo gerar tumores. O câncer de pele é mais

Jejum intermitente

Terça, 12 de Dezembro de 2017
Nosso organismo necessita de energia para realizar as diversas reações químicas responsáveis pelo funcionamento adequado do corpo. Essa energia que é chamada de glicose é obtida através da alim

Pílula anticoncepcional

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A pílula oral é um tipo de anticoncepcional hormonal utilizado por muitas mulheres, com a principal finalidade de prevenir a gravidez. Ela é a primeira opção entre os métodos anticoncepcionais e

Cuidados para deixar a pele do rosto mais bonita e saudável

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A aparência “perfeita” da pele, principalmente a do rosto é o sonho da maioria das pessoas. Uma pele bonita não é apenas questão de beleza, mas também de autoestima e bem estar. Fatores gen

Depressão: o que é, causas, sintomas, tratamentos

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O desconforto de não ver possibilidades para o amanhã, tristeza, insônia, melancolia e falta de energia são alguns dos sinais de uma doença que assola grande parte da população: a depressão. S

Acne: tipos, tratamentos e prevenção

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A acne é tão comum que às vezes esquecemos que ela é um tipo de doença dermatológica que pode causar sérios problemas não só de saúde física, mas também de saúde mental, pois pode comprom

Ceratocone

Terça, 12 de Dezembro de 2017
Ceratocone é uma doença progressiva da córnea na qual a baixa rigidez do colágeno permite uma protrusão e afinamento deste tecido, assumindo uma forma cônica (do grego: “kerato” significa c

Pterígio: O que é, como prevenir e tratamentos

O que é pterígio?

É uma lesão benigna caracterizada pelo crescimento de uma “pele esbranquiçada” sobre o olho. Popularmente conhecida como carne crescida no olho, o pterígio é composto de um tecido fibrovascular que cresce a partir do canto interno do olho, próximo ao nariz, e avança sobre a conjuntiva e a córnea em direção a pupila. Geralmente, o pterígio é razão de incomodo e desconforto, podendo nos casos mais avançados causar também a oclusão parcial da visão. 



Sintomas

Além de ser nítido o desenvolvimento do pterígio ao se observar o crescimento de uma “pele esbranquiçada” no olho, alguns sintomas são comuns nos pacientes:

·        Dor e Irritação

·        Desconforto ocular

·        Vermelhidão

·        Visão reduzida nos casos avançados



Como se desenvolve?

Não há um consenso sobre as causas do surgimento do pterígio. No entanto, há evidências de que o aparecimento do pterígio esteja relacionado a exposição dos olhos a condições nocivas, como umidade, poeira e principalmente aos raios ultravioletas.


No caso dos raios solares, a hipótese é de que aumentam as chances de mutações em genes de células do tecido conjuntival. Essas mutações, por sua vez, causam a proliferação anormal de células epiteliais, dando origem ao crescimento do pterígio. Isso explicaria a maior frequência  da doença em regiões tropicais, em que a incidência de radiação solar é mais acentuada, como em Maringá no Paraná. 



Prevenção

Ainda não há um consenso definitivo sobre quais são as medidas preventivas contra o pterígio. Contudo, alguns cuidados básicos podem retardar o aparecimento da doença – ou até mesmo evita-lo. Como explicado anteriormente, a radiação solar é a principal causadora da mutação das células epiteliais. Por isso, o primeiro passo é evitar a exposição em dos olhos em excesso ao sol.


O uso de óculos escuros deve ser feito sempre que possível. Os óculos devem possuir lentes de qualidade, que apresentem proteção contra raios UVA e UVB. Óculos de procedência duvidosa, apesar de terem lentes escuras, não apresentam proteção contra a radiação solar, tendo seu uso totalmente desaconselhado.


Outra medida preventiva é não se automedicar. Ao observar qualquer modificação ou sintoma nos olhos, procure um oftalmologista. O uso de colírios ou pomadas oftálmicas sem a correta prescrição pode levar ao agravamento do quadro.



Tratamento Clínico


O tratamento do pterígio leva em conta a intensidade dos sintomas e o tamanho da lesão. Caso o paciente não esteja enfrentando sintomas intensos e o crescimento da membrana seja lento, o oftalmologista pode prescrever pomadas oculares e colírios específicos para lubrificar a região, diminuindo a intensidade dos sintomas.



Tratamento cirúrgico


Nos casos mais avançados, o tecido fibrovascular do pterígio já cresceu e possui um tamanho considerável. Com isso, geralmente o incomodo do paciente é agravado, tanto por questões estéticas como de desconforto. Nestes casos, o tratamento cirúrgico pode ser a melhor opção. 



Cirurgia do Pterígio

a)     Exérese do pterígio

A cirurgia do pterígio se denomina “exérese do pterígio” e consiste na excisão – ou raspagem – da cabeça e do corpo do pterígio. Essa é a técnica mais simples que pode ser utilizada e é conhecida por “esclera nua”, justamente porque após a remoção do pterígio, o local atingido fica descoberto, deixando a esclera exposta. Quando se realiza apenas esse procedimento, a taxa de recidiva é de 50%.


b)    Autotransplante Conjuntival com Sutura

O autotransplante conjuntival é outro procedimento realizado após a remoção do pterígio. Consiste no cobrimento da área onde o tecido fibrovascular foi removido com um fragmento de tecido conjuntival saudável do próprio paciente, fixando-o através de pontos. Os pontos são mantidos por até 14 dias, tempo para que haja cicatrização e fixação do tecido implantado. O principal benefício da utilização dessa técnica é a redução da taxa de recidiva. Estudos indicam que com o autotransplante, a taxa de recidiva cai para 10%.


c)     Autotransplante Conjuntival com Cola Biológica

Uma alternativa para não utilização de pontos no autotransplante conjuntival é realizar a fixação do tecido implantado por meio de cola biológica de fibrina. A grande vantagem dessa técnica é a rápida recuperação, que passa a ser de apenas 7 dias, além de proporcionar maior conforto na recuperação.


d)     Transplante de Membrana Amniótica

Essa técnica é utilizada, pelo menos, desde 1940 para tratamentos de defeitos epiteliais. É inserida a membrana amniótica, que contém fatores importantes para inibir a inflamação e a fibrose do tecido epitelial. Além disso, a membrana inserida restaura as funções das células limbares – aquelas responsáveis pelo crescimento exacerbado do pterígio. A taxa de recorrência do pterígio varia entre 2,5 a 10%. Uma das vantagens dessa técnica, ao ser comparada ao autotransplante, é a preservação da conjuntiva.

 

 

Pinguécula

Semelhante ao pterígio, a pinguécula é uma degeneração da conjuntiva também ocasionada pela exposição excessiva à radiação UV-B, principalmente. Consiste em uma mancha amarelada perto da córnea e próximo ao nariz. É considerada como uma alteração anormal no tecido ocular ocasionada pelo depósito de proteína, de gordura ou de cálcio. Seria como uma espécie de “calo” no olho.

A pinguécula pode ser tratada por meio de colírios lubrificantes para diminuir os sintomas ou ser realizado um procedimento cirúrgico para a remoção. Assim como no pterígio, a recomendação principal é utilizar óculos escuros com proteção UV-B sempre que possível, além de fazer exames oftalmológicos rotineiramente.



Procurando um oftalmologista em Maringá?

A SEUMED conta com uma equipe completa de oftalmologistas altamente qualificados, centro cirúrgico moderno e completo e preços acessíveis. Conheça nossos profissionais e marque sua consulta. Entre em contato e consulte o preço das cirurgias de pterígio.


Médicos | Agenda | Preço da consulta