Categorias

O pterígio volta? Principais dúvidas

Quarta, 29 de Agosto de 2018

Pterígio: O que é, como prevenir e tratamentos

Quarta, 22 de Agosto de 2018
O que é pterígio?É uma lesão benigna caracterizada pelo crescimento de uma “pele esbranquiçada” sobre o olho. Popularmente conhecida como carne crescida no olho, o pterígio é composto de um

Toxoplasmose: sintomas, tratamento e prevenção

Domingo, 05 de Agosto de 2018
Conhecida também como a doença das fezes do gato, a toxoplasmose(CID10 - B58) é um problema de saúde sério e mais comum do que se imagina. De acordo com o Center for Disease Control and Preventio

Conjuntivite: Prevenção e Tratamento

Terça, 12 de Dezembro de 2017
Acordar com sensação de presença de areia nas pálpebras e cisco nos olhos, globo ocular avermelhado, coceira, secreção e dificuldade em abrir os olhos são sintomas conhecidos da conjuntivite. A

Insuficiência Cardíaca - O que você precisa saber

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O que é?A insuficiência cardíaca (IC) é uma doença cardiovascular na qual o coração fica incapacitado de bombear sangue em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo. O bomb

Corrimento Vaginal

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O corrimento vaginal é uma queixa comum entre as mulheres, principalmente em idade fértil. Ele é caracterizado pela eliminação de líquido (não sangue) através da vagina, podendo estar associad

Astigmatismo: sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O astigmatismo é um erro ocular refrativo, no qual a imagem não atinge a retina em um único ponto focal, mas sim, em duas linhas focais separadas. Isso é provocado pela assimetria da córnea, do c

Principais cuidados que devemos tomar com as lentes de contato

Terça, 12 de Dezembro de 2017
As lentes de contato evoluíram e se tornaram cada vez mais importantes, trazendo grandes benefícios para os que necessitam de correção visual. Elas corrigem muitos defeitos de refração, proporci

Miopia: sintomas, causas, diagnóstico e tratamento

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A miopia é uma doença ocular caracterizada pela dificuldade de enxergar à distância. Isso ocorre por que o olho míope é mais longo do que o normal e dessa maneira, o foco visual é formado antes

Câncer de pele

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O que é?O câncer de pele é uma doença que resulta do crescimento descontrolado (anormal) das células da pele, que se multiplicam rapidamente podendo gerar tumores. O câncer de pele é mais

Jejum intermitente

Terça, 12 de Dezembro de 2017
Nosso organismo necessita de energia para realizar as diversas reações químicas responsáveis pelo funcionamento adequado do corpo. Essa energia que é chamada de glicose é obtida através da alim

Pílula anticoncepcional

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A pílula oral é um tipo de anticoncepcional hormonal utilizado por muitas mulheres, com a principal finalidade de prevenir a gravidez. Ela é a primeira opção entre os métodos anticoncepcionais e

Cuidados para deixar a pele do rosto mais bonita e saudável

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A aparência “perfeita” da pele, principalmente a do rosto é o sonho da maioria das pessoas. Uma pele bonita não é apenas questão de beleza, mas também de autoestima e bem estar. Fatores gen

Depressão: o que é, causas, sintomas, tratamentos

Terça, 12 de Dezembro de 2017
O desconforto de não ver possibilidades para o amanhã, tristeza, insônia, melancolia e falta de energia são alguns dos sinais de uma doença que assola grande parte da população: a depressão. S

Acne: tipos, tratamentos e prevenção

Terça, 12 de Dezembro de 2017
A acne é tão comum que às vezes esquecemos que ela é um tipo de doença dermatológica que pode causar sérios problemas não só de saúde física, mas também de saúde mental, pois pode comprom

Ceratocone

Terça, 12 de Dezembro de 2017
Ceratocone é uma doença progressiva da córnea na qual a baixa rigidez do colágeno permite uma protrusão e afinamento deste tecido, assumindo uma forma cônica (do grego: “kerato” significa c

Pílula anticoncepcional

A pílula oral é um tipo de anticoncepcional hormonal utilizado por muitas mulheres, com a principal finalidade de prevenir a gravidez. Ela é a primeira opção entre os métodos anticoncepcionais e é formada por hormônios esteroides como estrogênio e progesterona, semelhantes aos produzidos pelo ovário da mulher.


As pílulas atuam por meio da inibição da ovulação, além de tornar o muco cervical espesso, impedindo que o espermatozoide atinja o óvulo.


Atualmente as pílulas modernas possuem pouca dose hormonal e se tratando de métodos contraceptivos são muito eficazes quando usadas corretamente.

 

Tipos de pílulas



As pílulas podem ser:

a.   Minipílulas: que possuem apenas o hormônio progesterona em sua fórmula. Geralmente contém 35 comprimidos que são tomados sem interrupção e dessa maneira é comum a mulher não menstruar;

b.   Combinadas: associação de estrogênio e progesterona. Elas podem conter 21, 22, 24 ou 28 comprimidos. 


Instruções para o uso das pílulas anticoncepcionais

Alguns cuidados são importantes para garantir a eficácia contraceptiva da pílula. Lembrando que antes de começar a tomar qualquer tipo de pílula, é importante procurar um médico ginecologista para orientação correta, que por meio de exames indicará a melhor pílula para cada caso.

As principais informações que você precisa saber ao iniciar o uso da pílula são:

·  No primeiro mês de uso, ingerir o 1° comprimido no 1° dia do ciclo menstrual;

·  Ingerir um comprimido por dia até o término da cartela, preferencialmente no mesmo horário para melhorar a eficácia;

·  Ao final da cartela fazer uma pausa e iniciar a nova cartela, independentemente, do dia de início do fluxo menstrual. Se a cartela for de 21 comprimidos, pausar de sete dias, se for de 22 comprimidos, descansar seis dias, se tiver 24 pausar quatro dias e se for de 28 comprimidos não pausar, os últimos comprimidos são placebos;

· No caso de esquecimento do uso de uma pílula, a mesma deve ser ingerida imediatamente e a pílula regular no horário habitual ou ainda a ingestão das duas pílulas no mesmo horário;

· No caso de esquecimento de duas ou mais pílulas, a eficácia será comprometida e o uso de preservativos é recomendado;

· Alguns medicamentos como antibióticos podem reduzir a eficácia anticonceptiva da pílula, principalmente nos tratamentos prolongados e nestes casos é ideal utilizar métodos alternativos.


Benefícios não contraceptivos da pílula

A pílula anticoncepcional além de prevenir a gravidez, pode:

· Regular o ciclo menstrual, reduzindo o fluxo e as cólicas;

·        Auxiliar no controle da acne;

·        Prevenir tumores ginecológicos no ovário e no endométrio;

·        Reduzir a frequência de cistos no ovário;

·        Reduzir a anemia.

 

Efeitos secundários

A pílula anticoncepcional pode causar efeitos colaterais como:

·        Alterações de humor;

·        Náuseas e vômitos;

·        Dores de cabeça;

·        Mastalgia (dor nos seios);

·        Redução da libido (desejo sexual);

·        Aumento do risco de doenças cardiovasculares com a trombose;

·        Aumento do risco de progressão do câncer de mama;

·        Comprometimento da função hepática;

·        Aumento do risco de hipertensão arterial;

·        Aumento da progressão de tumores de fígado malignos ou benignos.


Fatores de risco

A frequência de complicações graves durante o uso das pílulas pode elevar-se consideravelmente com a presença dos seguintes fatores de risco:

·        Lactantes;

·        Mulheres fumantes;

·        HIV positivo;

·        Hipertensão arterial;

·        Diabetes;

·        Cirurgia de grande porte;

·        Doença cardíaca;

·        Doença vascular;

·        Nódulo mamário;

·        Doença da vesícula biliar;

·        Anemia falciforme.

Por isso, apesar dos benefícios da pílula, as mulheres devem sempre usar este método anticoncepcional com cautela e com acompanhamento médico.